28 de agosto de 2012

mEd0

Das palavras ditas tantas e tantas
Das ternuras mágicas
Das viagens
Dos sonhos...
Tudo se desfaz ao sabor do medo.

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...