3 de julho de 2014

d0cEfErNaNd0

Canta, doce Fernando,
A dança mais quente de ti
Arranca sorriso fora
Embalado pela aurora
A vida de estar aqui
Balançando...
Canta, doce Fernando.

Dança, corpo de Fernando,
E canta o sabor da terra
Abraça nesse olhar castanho
Os sabores do amor tamanho
Que em todos se encerra
Balançando...
Dança, doce Fernando.

1 comentário:

Ailime disse...

Há já algum tempo que não o vinha ler!
E saio daqui sempre com o coração cheio!
Obrigada!
Um beijo,
Ailime

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...