5 de agosto de 2013

DeNoVo

Escorre-me a saudade no peito
Lambe-se na pele suada de tanta espera
Rompem-se as agonias no leito
Cabe-me o mundo todo assim perfeito
Em tudo o que foi e já não era...

Canta-se-me outra vez a dança
Pelos beijos sedentos que damos
Homem doce, livre criança
Vento próspero da esperança
Onde nos deitamos e ficamos...

Abre-se-me a alma ao futuro
Por entre esta entrega de magia
Acende-se um sorriso e já é dia
Cobre-se de perfume a sabedoria
Com que te amo e te perduro...


UmDiA

Um dia fujo do mundo Solto o corpo na maré ou no vento E choro. Um dia, talvez amanhã, Acorde de novo sem saber Se o tempo está feito o...