7 de março de 2016

NaRcIs0

Junto ao rio, aquele único rio da tua estória. Acaricias a noite e os silêncios. Sabes a filmes e fotografias. Deixas-te fluir pelas pedras do chão. Encostas os sonhos ao imprevisto. E nada acontece. Apenas o momento que não vês...

Sem comentários:

m0rAsEmMiM

Moras na solidão mas os teus olhos são de mar Moras na solidão mas o teu bairro é a tua voz Moras na solidão mas o teu corpo é de bail...