10 de setembro de 2013

pArTiDa

Que do vento o amor se levante
Que do toque, a vida
Lágrima doce, a despedida
Num tempo de espera mais adiante...

Que da casa nasça a mãe
Que do leito, o futuro e o presente
Lágrima doce, a saudade quente
Dentro de mim, como uma onda que vai e vem...

Que dos sorrisos vossos se faça a luz
Que da força, esse abraço eterno
Lágrima doce, o desejo terno
Onde tudo cabe, engrandece e seduz!

1 comentário:

mariam [Maria Martins] disse...

Grande poema "Onde tudo cabe, engrandece e seduz!"
Beijinhos e saudades :)
mariam

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...