24 de abril de 2014

TeMp0d0aMoR

Há sempre tanto para fazer...
A vida cheia, multicor
Milhares de eventos a acontecer
E o tempo, que sobra para o amor?

Há sempre um mundo a chamar
A mesa de trabalho, que já sei de cor
Recados inteligentes e botões para carregar
E o tempo, que sobra para o amor?

Há sempre a ilusão de tudo existir selado
Por entre certezas que nem chegam a causar dor
E um dia acordamos sem ninguém ao nosso lado
Porque o tempo, afinal, precisa de tempo para o amor...

1 comentário:

Maria disse...

Tens toda a razão. O amor precisa de tempo... de um tempo...

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...