29 de abril de 2014

lEnGaLeNgAdEfIcAr

Meu Amor,
Da vida, este suspiro de saudade em aroma de nós,
Do tempo, um arrepio quando estamos sós
Uma dor até...

Meu amor,
Dos meus passos, a certeza dos sorrisos em magia
Do leito, o eterno dançar da poesia
Uma maré...

Meu amor,
Do corredor, a casa e a inquieta chegada
Do toque, aquela sede que vale tudo e não vale nada
O chão!

Meu amor, 
De mim, que sou teu e que te chamo a toda a hora
De ti, que és minha e que teimas em ser fruto que demora
O nosso coração!

E nesta lengalengapoemacantigaetudoomais ficaMos. Amo-te.

1 comentário:

Maria disse...

Os frutos que demoram são tão mais apetecidos........

m0rAsEmMiM

Moras na solidão mas os teus olhos são de mar Moras na solidão mas o teu bairro é a tua voz Moras na solidão mas o teu corpo é de bail...