12 de outubro de 2012

eTeRn0eMpAsSaGeM

Pousei como um pássaro ferido
Junto ao regaço de um sorriso de amor
Fiz-me outra vez poeta e cantor
Acreditei que já não voava ferido

Rompi pela força da magia
Em pleno desejo em prisão pousado
E da noite se fez luz, se fez dia
No surpreendente toque renovado

Quem me quis assim de novo
Como um sonho só presente?
E me refaço, me renovo
Na liberdade de ternura quente

Paz de corpo, incenso a arder
Perfumando a viagem
Pousei em ti e em ti me fiz viver
E ficar eterno em passagem!

2 comentários:

Maria disse...

Um poema tranquilo.
Que me deixa tranquila.
Há muitos sorrisos de amor que te esperam...

Abraço-te.

mariam disse...

Calmo e mágico este belo poema.

Gostei de vos rever :)

Beijinhos :)
maria

ChEgAdA

Falas-me das certezas do voo Do seguro porto da viagem Dos sorrisos e das lágrimas à passagem E de todas as pedras da caminhada. Ma...