3 de julho de 2013

nAvEgAr

Esmagado no tempo, tempestade da existência
Solto-me na vida, em permanência
Entre o amor e a solidão.

Perdido no choque do vento
Abandono do toque e do momento
Que me acorrenta a alma no porão.

Navio de ir e vir, de estar
Viagem da vida, poema meu
Sou marinheiro deste navegar em dor de amar
Sou flor neste jardim florido de ser teu!

3 comentários:

Maria disse...

O amor é lindo!!!!!!!!!!!
A angústia é boa, às vezes.
Pelo menos quando saímos dela sorrimos...

:)))
Abraço-te.

mariam disse...

... dicotomias e paradoxos do Amor...
Belo Poema!

Beijinhos :)
mariam

mariam disse...

... e saudades de por aqui pass(e)ar :)

mariam

DeHoJeDeSeMpRe

Esta flor que nasce no vento Este sorriso que trago em mim Sabe-me melhor no momento Em que me acordas assim Este mar que s...