5 de fevereiro de 2014

MeUaMoR

Meu amor, colo meu
Segreda-me a tua pele num beijo mais
Sonha-me o que ainda não aconteceu
Traz-me para abarcar cada minuto deste cais

Meu amor, colo tanto
Abraça-me num petisco e gaRgalhada
Sabes que te tenho como vinho, como manto
Correndo no sangue de cada madrugada

Meu amor, colo da ternura
Leva-me a ParIs, junto ao rio da minha vida
Deita-te no meu corpo, numa dança boa e pura
Para que a noite se faça única e comprida

Meu amor, parTe de mim
Que me agarras a tudo o mais que tenho escrito
Amo-te como a pétala mais brilhante de um jArdim
Quero-te para além de tudo, para lá do infinito!

1 comentário:

Maria disse...

Um quereR tão forte assIm só pode ser muiTo Amor!

:)

m0rAsEmMiM

Moras na solidão mas os teus olhos são de mar Moras na solidão mas o teu bairro é a tua voz Moras na solidão mas o teu corpo é de bail...