8 de maio de 2014

oLhArEnÃoVeR

Trago dentro uma solidão
Feita de tanto de ti ou talvez não
Feita de mim ou talvez sim
Um caminho preso ao meu próprio cordão
Uma corrente veia que corre assim
Uma dor de amor
Solidão...
Trago dentro um desejo
De querer perder-me no teu beijo
Ao mesmo tempo que respiro
Um doce abraço em cada suspiro
Que me traz de volta e sem fugir
Porque o meu corpo anda a pedir
Aquele tempo fresco que já mal vejo
Sim! 
Aquele em que tudo era beijo...
Trago dentro algum vazio
Como se ardesse de tanto frio
Ou me queimasse simplesmente
Ao arrepio de um sonho em frente
Que se vai deixando moribundo e calado
Cansado, 
Parado,
De se sentir sempre do outro lado
Perdido entre palavras ditas em vão...

Porque
... o vazio
... o desejo
... o amor
Existem-me dentro da solidão.

Sem comentários:

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...