8 de julho de 2015

nÃoDiA

Quando a madrugada vem no silêncio dos teus passos, o ar fica-me em sufoco; a alma numa chama viva. Onde está o sol, se não me dás o teu sorriso? De que vale nascer para logo morrer?

1 comentário:

Ailime disse...

Boa noite Pedro,
Já há algum tempo que não o visitava!
A sua poesia é imperdível e deixa-me sempre emocionada.
Um beijinho.
Ailime

DeHoJeDeSeMpRe

Esta flor que nasce no vento Este sorriso que trago em mim Sabe-me melhor no momento Em que me acordas assim Este mar que s...