16 de setembro de 2011

SeR-tE

Vamos cantar um abraço Guardado para sempre na nossa mão E juntando pedaço a pedaço Dessa saudade irmão O mar irá abrir-se como sempre em nós E os rios doidos, numa dança perto da foz, Como um manto de nos cobrir Esse canto abraço ainda por vir...
Vamos abraçar uma cantiga Que trazemos no peito eternamente Na ternura que é a nossa mais antiga Forma de caminharmos para a frente O Bailarino, Valdemar ou Secreta Aguarela De novo pintados nesta nossa tela Onde tudo tenho, tudo posso Neste canto abraço sempre nosso!

2 comentários:

Emoções disse...

Nem para o céu nem para o inferno... escritores, quando morrem, vão para a eternidade.

Maria disse...

Quando é que é o próximo recital?

;)

PoDeSeR

Pode ser que os dias sejam apenas ilusões Pode ser que cada sonho se limite ao sumo das canções Pode ser que um poema consiga abrir o mar Po...