17 de maio de 2012

v0lTaRaNaScEr

Dizer-te amor na respiração
Cantar-te sem segredo na palma da minha mão
O meu corpo treme sem saber
Porque custa voltar a nascer...

Esperar-te na saudade que teima
Querer-te neste fogo que queima
O medo, esse, não se consegue perder
Só porque custa voltar a nascer...

Beijar-te num abraço nosso aconchegado
Ser-te tudo e tanto sem nunca estar calado
Pelo tempo eterno a acontecer
Quando me fizeste voltar a nascer...

1 comentário:

Maria disse...

Olho, leio, e sorrio-te...

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...