21 de dezembro de 2012

FeLiZ

Não me leves a morte numa paisagem
Deixa-me chorar à tua passagem
E ser feliz.
Cantar sempre o amor que te tenho
Abraçar de cada vez que regresso e venho
Para ser feliz.
Desfaço-me no mar que abro em ti
Aconchego mais um pedaço que parti
E fico feliz.
Por isso, amor meu
Que me cobres todo este céu
Me trazes feliz!

1 comentário:

Maria disse...

Bolas, que às vezes o parto é difícil...
Quando me cruzar contigo estrefego-te ;)

Agora abraço-te/vos.

m0rAsEmMiM

Moras na solidão mas os teus olhos são de mar Moras na solidão mas o teu bairro é a tua voz Moras na solidão mas o teu corpo é de bail...