27 de dezembro de 2016

PeDiDo

Leva-me ao preciso momento onde tudo se desfaz em tempo
Acaricia-me o desassossego e permite-me chorar
Talvez sorrir, também.
Depois,
Em sussurros prudentes de amor
Abandona-me num abraço quente fértil e seguro
Onde a minha vida abra os olhos.

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...