8 de junho de 2017

ArTuRsAnToS

Eu tenho um amigo que é poeta.
Os seus versos como respiração
Saem-lhe como beijos
Entrelaçados nos ritmos do seu grande coração.

Eu tenho um amigo que é poeta.
Seus abraços são dádivas a sorrir
Entre os sonhos e as loucuras
Com que me emociona sem pedir.

Eu tenho um amigo que é poeta.
O seu nome, furacão de afeto e estar
Artur entre nós sempre em nós
Artur entre nós sempre a dar.

O meu amigo poeta faz hoje anos.
Mais um dia de feliz querer
Por isso o meu peito canta!
Toda a ternura do seu ser.

Parabéns, meu amigo poeta que diz!



25 de maio

1 comentário:

Maria disse...

Eu tenho um amigo poeta
De seu nome Pedro Branco
Poeta de sorriso aberto
E olhar meigo e franco

Eu tenho um amigo poeta
Que canta para me embalar
Olho-o nos olhos e é certo
O que penso, sem ele falar

Eu tenho um amigo poeta
E tenho uma saudade imensa
De um tempo outro que vivemos
Em cumplicidade e ternura intensa.

Eu tenho um amigo poeta!

Abraço-te

PoDeSeR

Pode ser que os dias sejam apenas ilusões Pode ser que cada sonho se limite ao sumo das canções Pode ser que um poema consiga abrir o mar Po...