18 de junho de 2009

m0mEnToS


Dos silêncios somos carne, veias e grito
Carregamos o peso de memórias cada vez mais fundas
Voamos por entre o futuro e o interdito
Dos versos que vomitas e me inundas
Jardins de calor
E dor
Ao mar atirados
Viagens,
Passagens,
Canções, um doce travo a pele queimada
Sinto os sonhos vazios e cansados
De uma morte tão viva e anunciada
São apenas respirações, passos e regresso
Andorinha de ir e vir entre tanto sentir
Forte a ventania entre a brisa que te peço
Balada e beijo de ficar e de partir...

6 comentários:

o Nosso cAstelo disse...

Balada e beijo de ficar e de partir... - adorei!

Maria disse...

Respirações.
Nas tuas palavras.
Neste mar.
Em ti, em nós.

Beijo-te, Pedro

A CONCORRÊNCIA disse...

Continuemos então a sentir intensamente Pedro ...

Um sorriso para ti. Mandei-o pelo vento ...

Lúcia disse...

Momentos e respirações que nos fazem saltar o coração para lagumas mãos. Quem nem sempre estão lado. Mas estão.
Muito bonito, Pedro!
Beijinhos e bom fim de semana

Apenas eu disse...

Olá :)

ler-te é tentar olhar-te e descobrir em cada palavra um sentimento, em cada respirar um sorriso.

beijos Pedro

Parapeito disse...

...é sempre bom chegaR aqui e poder
ter estes Momentos****

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...