8 de agosto de 2011

In

No céu à deriva, sem saber do tempo
Um sossego guardado
No infinito dos meus olhos...

2 comentários:

Maria disse...

Límpido olhar o teu... em que tenho saudades de 'entrar'...

Abraço-te.

OUTONO disse...

...guarda-o!!!!!!

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...