16 de janeiro de 2013

n0aZuLqUeAsEsTrElAsCaNtAm

Leva-me no manto do teu sorrir
Até encontrar esse abraço de novo em mim
Quero ficar de novo, sem mais ter de partir
Fazer de cada flor, o perfume de um jardim

Guarda-me o sangue do sonho pintado no areal
Até me aconchegar perto da saudade imensa
Quero entrar em ti, canto da viagem imortal
O amor deitado na rocha molhada à nossa presença

Volta-me no sossego desta sabedoria
Até tudo ser um toque na beleza dos silêncios do mar
Quero sentir este céu nos gritos da ventania
Sempre que nos damos o prazer deste nosso sussurrar

Sem comentários:

PoDeSeR

Pode ser que os dias sejam apenas ilusões Pode ser que cada sonho se limite ao sumo das canções Pode ser que um poema consiga abrir o mar Po...