30 de janeiro de 2013

pAsSo

Caminhando solto pela praia, o olhar fixo no tapete liso do areal. Cada passo delicadamente enjeitado é um poema numa tela de luz. As ondas embalam-se numa ternura feita abraço permanente. E cada palavra torna-se gota no reflexo do mundo!

1 comentário:

Maria disse...

Quero caminhar assim, mas de olhar fixo no horizonte onde os azuis se tocam. E cada gesto será um passo mais à frente do passado. Em direcção ao futuro!

m0rAsEmMiM

Moras na solidão mas os teus olhos são de mar Moras na solidão mas o teu bairro é a tua voz Moras na solidão mas o teu corpo é de bail...