7 de março de 2013

p0dE

Pode um ventre ser rio e correr
Encher o mundo da água pura
Beijo de uma saudade que não sabe morrer
E se deixa abraçar e viver
No abraço mais forte da ternura

Pode uma mãe ser esse mar
Amar de rochedo junto às ondas altivas
Mulher e chama de nos agarrar
Em fogo eterno sem se cansar
Junto ao meu peito em lágrimas cativas

Podes tu abrir ao futuro em cor
Feita bailarina de um passo ardente
Deixar cantar a saudade e o amor
Amparar-me os segredos de cada dor
E continuar a construir-me o presente


3 comentários:

Maria disse...

Pode.
Sabes que uma Mulher pode tudo.
O Amor também...

Abraço-te.

noMar disse...

tão linda, Pedro.
beijo.

Ailime disse...

Sublime, amigo.
O amor de uma mãe vai para além do tempo e preenche para sempre o coração do seu filho.
Um abraço. Ailime

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...