25 de março de 2015

ÚnIc0m0mEnTo

Assim, aos pedaços se pode renascer
Do fundo de um cansaço ou embriaguez
Por dentro de nós, em tudo o mais ser
É verdade: só se vive uma vez...

Podemos cantar o quanto ainda somos
Na dança que o corpo tem, que o sangue fez
Por dentro de nós, em tudo o mais pomos
É verdade: só se vive uma vez...

Rasgamos o tempo de inventar a vida
Procura-se a alma na sua mais bela nudez
Por dentro de nós, na pele endurecida
É verdade: só se vive uma vez...

Nessa única passagem em nossa defesa
Vamos dizendo tão bem, talvez
Que também temos a certeza
Que da mesma maneira, só se morre uma vez...




Desenho "roubado" ao António Procópio


Sem comentários:

LeGeNdA

Pac-man e suas princesas