27 de outubro de 2011

mAnIfEsTo

Se respiro a eternidade nos sonhos que tenho
Se me visto de mim, deste ou do outro lado
Nunca me deixarei a dormir sobre a terra a sorrir
Nos olhos de um punho que se quer calado!
Vagabundeando serei grito, fonte e tudo o mais
E cantando ouviremos os passos de tanto querer
Que não se iludam os revolucionários!
O meu sangue é estar sempre a nascer!

2 comentários:

Maria disse...

Subscrevo este Manifesto.
Estarei a teu lado.
Pronta.
Presente.
Para o que for necessário...

Sabes que renasço no sangue teu...

Ailime disse...

Amigo,
Deste lado do Atlântico o meu pulsar estará presente!
Sempre.
Um beijinho.
Ailime

PoDeSeR

Pode ser que os dias sejam apenas ilusões Pode ser que cada sonho se limite ao sumo das canções Pode ser que um poema consiga abrir o mar Po...