1 de novembro de 2011

jAuLa

Se o sol se prende
Enfeitiçado de amor
Em passos leves mas pesados
Nada mais se entende
Nem a saudade louca da dor
Nem os dias são lavados

Se a luz cega
Os corações amantes 
Por entre palavras sempre novas
Tudo regressa no futuro que desassossega
Como as estrelas dos jardins dançantes
Que embalam todas as trovas

1 comentário:

Maria disse...

Todas as palavras são novas
quando ditas pela primeira vez
ao raiar do sol ou ao nascer da lua.
Todos os dias. Todas as noites.

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...