19 de janeiro de 2015

iR...eViR?

Que me leve o tempo
Que me leve o mar
No desejo do adiante
Que ainda me faz sonhar

Que me traga o voo
Que me traga sim
Na pequena viagem grande
Inquieta, em fernesim

Que me leve sempre
Que me leve agora
Rente a ti, abraço eterno
Que nunca se vai embora

Que me traga o toque
Que me traga o amor
Raso o meu passar na praia
Onde me faço poeta e cantor

Fico aqui, livre e solto...


Foto de Cláudia Correia, uma amiga.


1 comentário:

Maria disse...

Sabes que é sempre um constante ir e vir... mesmo que te leve o tempo e te traga o mar...

Abraço-te.

m0rAsEmMiM

Moras na solidão mas os teus olhos são de mar Moras na solidão mas o teu bairro é a tua voz Moras na solidão mas o teu corpo é de bail...