13 de janeiro de 2015

MaNhÃ

Parto no encalço de um sonho qualquer
Pode ser um grito, um toque de mulher
Ou mesmo a forte passagem pela vida.
O sonho é sempre uma chegada e uma despedida...

Canto no acordar do meu leito quente
Pode ser no sorriso mais fértil e urgente
Ou mesmo o sangue do meu corpo em ti.
O meu leito é a fonte onde já me perdi...

Deixo o corpo liberto e solto e vigilante
Pode ser a respiração que me faz ir adiante
Ou mesmo a marcha pela profunda liberdade.
 O corpo liberto é um rio em pura verdade...


Sem comentários:

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...