24 de fevereiro de 2011

!!!!?!?!?!?!?!?!?

Levanto um pé para andar
Olho em frente
Silêncio.
Rouco até no cantar
Nem sinto o vento nem os abraços.
O meu corpo parece que parou
E já nem sei se vou...

3 comentários:

Maria disse...

Vais, e tu sabes que vais. E para onde vais (ou ficas).
O vento hoje está calmo, por isso não sopra e não o sentes.
Já os abraços... sei que os sentes. Como sentes as mãos.

Beijo-te. E abraço-te.

OUTONO disse...

Como sempre....tocante!

Um abraço!

Jose disse...

O vento irá virar tempestade, igual àquela que te corre nas veias e que nos sobressalta na tão breve, porem tão certa e esperada bonança dos sentidos.
Os abraços, não os sentes porque eles estão lá. Sempre estiveram lá, onde é mais preciso.

Deixo-te aqui mais um, meu irmão...

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...