15 de maio de 2011

oLuGaRdEmImQuEsEeSqUeCe


Há um lugar de mim que se esquece. Na penumbra de um silêncio ouvem-se as lágrimas roucas já. São as memórias perdidas na dança da pele. E eu, no lugar de mim que se esquece, escrevo mais um poema.

1 comentário:

Maria disse...

É este o lugar teu que não esqueço...

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...