23 de março de 2012

c0rReNtE

O tempo que me falta é um rasgão na minha pele. Deixa-me no sufoco de uma liberdade que me prende. Não sou onda. Sou corrente.

3 comentários:

Maria disse...

Voluntariamente.
A gostar da liberdade. Que te prende...

:)

... disse...

a liberdade é tua. se és corrente, prendes-te, se te prendes para além de ti não és livre e se não és livre és feliz?
pelo menos sabes o que és...
és poeta...

Ailime disse...

Amigo,
Quando o leio, como agora, os meus olhos marejam e penso e medito nesse seu amor tão grande pela sua mãezinha.
Um beijo.
Ailime

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...