30 de março de 2012

eSsÊnCiA

Ao som da chuva que cai
Do suave despertar da natureza
O meu peito corre e vai
À procura da vida, da sua beleza.

Encontro silêncio e faço canção
Encontro dor e chamo a solidão
Encontro saudade e não digo que não
Amar-te é essência no meu coração!

Ao som da chuva que vem
Das cores que enfeitam a floresta
O meu peito é um regaço que tem
Todas as palavras com que te protesta.

Grito o teu nome, apelido desta paixão
Grito o tempo que me sabe a canhão
Grito a paz e adormeço então
Porque amar-te é essência no meu coração!

3 comentários:

Maria disse...

Que amor bonito e grande em ti...
Que abraço doce te dou...

OUTONO disse...

...que canção linda!!!!

Anónimo disse...

belo o amor que te envolve.
belo como a canção...
asotv?ss?

;)
beijos

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...