14 de junho de 2015

aDoIs

Rasga-me a pele no nosso desejo ardente
Leva-me ao sabor desta magia quente
E depois adormecemos...
Sabe bem o tempo de se dar assim
Aguarela de vida que guardo em ti e em mim
Em tudo o que somos e fazemos.

Não me proíbas do prazer da loucura
Mesmo em tom de animal doçura
Quero ser liberdade em ti.
Abraça-me sempre que o frio arrase
Sorri ao passo pesado, mesmo que se atrase
Para que nunca se cante a perda de estar aqui.

Sem comentários:

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...