7 de maio de 2009

aPeRt0



Deito-me no sossego do espelho


Nos silêncios deste manto


Solto-me num beijo apenas


Que dos meus passos sobra o meu canto




Rompo um novo abraço em nós


No tempo das marés e das janelas


Palavra verde da cor da vida


Que se reflecte nas tuas aguarelas

5 comentários:

susana disse...

Já há muito que aqui não vinha. Este cantinho está romântico, apesar da minha cor da vida ser azul. :)

Maria disse...

Bailarino verde...
vida de ti
vinda de ti.

Um beijo, Pedro

Apenas eu disse...

é pá!

O bailarino verde... inesquecivel...

beijo

Sanxeri disse...

Hum... amei! E o raio da pomba ficou bem bonita na fotografia.

Parapeito disse...

e que belas devem ser as aguarelas..paleta de mil cores .

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...