10 de outubro de 2010

0mEuLuTo

_____________________________________Escreve-me um pedaço da tua pele num sorriso mais. Sussurra-me o tamanho dos montes e dos rios que não param. Que do calor do tempo se desfaz a alma. Que da corrente da vida se pintam os passos. Dobra mais um pouco dessa tua morte na minha existência. Como num romance que nasce dentro de uma floresta. Quero ter-te na palma da minha mão e apertar tanto tanto que em sangue se invente a eternidade e eu finalmente consiga descansar...___________________________

2 comentários:

Ailime disse...

Amigo,
Fico sempre tão sensibilizada quando leio os seus poemas...
A sua mãe, no céu, tem muito orgulho em si!
Um beijinho

Maria disse...

Imaginas que já te li várias vezes. Não deixei palavras, porque não as tinha. Continuo a não ter.
Mas tenho um ombro e um enorme abraço para ti!

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...