12 de dezembro de 2010

sAuDaDeS

O meu olhar. Um pequeno pote no turbilhão dos cheiros. A mão, a descoberta. As águas do lago, outra vez, na pele ainda molhada. Tenho saudades. Dos dias em que um simples passo era uma pintura.

2 comentários:

Maria disse...

O tempo nunca volta. Pode apenas repetir-se. Sempre diferente, porque a hora é outra. Por isso falo de flores de cheiros e de cores. E do lago à tua espera, para a pintura perfeita.

Apenas eu disse...

As mãos são os olhos na ponta de cada dedo... é um sentir de olhos fechados, como tal mais intenso...

pinta...

beijos

PoDeSeR

Pode ser que os dias sejam apenas ilusões Pode ser que cada sonho se limite ao sumo das canções Pode ser que um poema consiga abrir o mar Po...