23 de junho de 2011

CiDaDe


Trago a história toda no peito.
Uma janela aberta sobre o meu sorriso.

Uma canção. O chão que piso.

O sonho onde me deito.

.
Trago a saudade toda em paixão.

Uma floresta de segredos.
Baú de desenhos e medos.

Que o meu nome se fez eterno na tua mão...

Sem comentários:

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...