18 de julho de 2011

mEnInAdAs0nDaS


Conta-me uma história mais
Pode ser de pés descalços
Ou de mão lançada no meu olhar
Menina das ondas
Poeta do vento
No rendilhado do teu contar...

Conta-me uma história sempre
Pode ser de amor para além do infinito
Ou um mar cheio de canções
Menina das ondas
Poeta do vento
No bater dos corações...

Conta-me uma história perdida
Pode ser a tua vida
Ou das lágrimas de todos os amantes
Menina das ondas
Poeta do vento
Só quero que cantes...

Conta-me uma história aqui
Pode ser no escuro
Ou num sonho em forma de Lua
Menina das ondas
Poeta do vento
Esta respiração tua...

5 comentários:

Maria disse...

Palavras cheias de ternura como só tu sabes escrever...
Quando a menina das ondas passar por aí diz-lhe que os sonhos nunca acabam e que em qualquer fase da Lua podem acontecer.

Beijo.

Liliana Lima disse...

As palavras que nos unem, trouxeram uma onda que me inundou os olhos...

Na Lua me espelho e revejo.
É a ela que conto e apenas
nela me encontro.
Quando no mar reflete o seu espanto, é por se ouvir
viva no teu canto.
Se o sonho grito é, mesmo, porque
nele acredito. Mas só escondida
nas ondas, a esse prazer me permito.
Na verdade, se das ondas sou é apenas porque
o mar, ao céu, a Lua roubou.

Um abraço da Lua...

zmsantos disse...

Lindo...

Filoxera disse...

Menino das ondas, que bem que escreves!
Beijo.

mariam disse...

Pedro,

São de uma beleza enorme os teus poemas, sempre!

http://olhares.aeiou.pt/verdes_cabelos_vida_foto2118672.html

beijinhos
mariam

LeGeNdA

Pac-man e suas princesas