10 de fevereiro de 2012

v0u

Vou inventar mais um jardim.

Para te cobrir de aromas e cores
Para te devolver o silêncio das flores
E quem sabe, qual rio, desaguares de novo em mim...

Vou pintar uma falésia forte.
Para que as ondas te cubram e te aqueçam
Para que nunca mais de ti desapareçam
Os silêncios que te gritam outra vez a morte...

Vou agarrar o tempo da vida.
Para que sorrias e dances sem parar
Para que cantes e queiras sempre cantar
Esse silêncio que do peito te põe despida...


Vou ser vento, leito, maré e foz
Para que tudo tenha o teu sabor a paixão
Para que nesse abraço eterno à inquietação
Saibas que o silêncio é liberdade em nós!

PoDeSeR

Pode ser que os dias sejam apenas ilusões Pode ser que cada sonho se limite ao sumo das canções Pode ser que um poema consiga abrir o mar Po...