26 de novembro de 2008

b0mDiA!


Solto. Sempre solto neste abraço eterno.
Quente. Muito quente no aconchego da pele.
Forte. Tão forte que me rompe o olhar e as mãos.
Sereno. Na tranquila madrugada ao Sol.
Profundo. De dentro dos impulsos.
Frontal. Em direcção às janelas que nos abrem paisagens.
Eu. Assim.

7 comentários:

Maria disse...

Assim te sei. Solto. Quente. Forte. Sereno. Profundo. Frontal.
Inteiro. Amigo. Aconchego. Pássaro. Onda. Vento.
E também Inquieto...

E assim te abraço
dentro do teu abraço

Apenas eu disse...

Solto no impulso de seres sempre tu nos teus abraços eternos...

beijo Pedro

(ainda bem que és assim...)

Lugar do Olhar disse...

E de uma janela
num impulso de voo constante
solta-se a fúria
num terno vendaval
de beijos!

Mais Beijos


http://poemas76.blogs.spo.pt

mariam disse...

Pedro,
não se apercebeu, mas fiz uma breve pausa, agora que volto, deparo-me com esta fotografia linda e este belíssimo poema, que maravilha! .assim_____solto.

bom resto de semana
um abraço e um sorriso :)
mariam


ah!voltarei no fim-de-semana para ler os infra, com tempo e calma :)

Paula Raposo disse...

E assim és...lindíssimo poema!! Gostei. Beijos.

cristal disse...

Pedro

...Assim,solto, num impulso de um abraço imenso...

Lindíssimo!!!

Um Abraço XXL :):)

Maria P. disse...

Que bem assim...

Beijinho*

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...