20 de novembro de 2008

rUíNa



Voltarei talvez na próxima onda

Secam-me os dedos de tanto navegar

Já não tenho a poesia nem o ar

Sufoco em mim. Não há nada que me esconda

----------

Queria o teu beijo, o teu abraço

Um sossego aberto na liberdade

Já não suporto a tortura da verdade

Carrego em mim esta vertigem do cansaço

----------

Pedir-te uma cantiga de ninar

Uma pele em torno do nó no peito

Uma janela de um sonho longe e desfeito

Já não sei dos meus passos ao andar

----------

Levo-me sem tempo e sem destino

Na saudade de um novo regresso

Nem um adeus a mais te peço

Já não sou homem nem menino...

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

A fotografia foi-me oferecida por uma amiga. O texto não a merece...

15 comentários:

Maria disse...

Apenas o cansaço te leva a escrever o último verso. Porque és e serás sempre um homem com um menino dentro.
E voltarás sempre numa qualquer onda da tua maré cheia. Sempre cheia. De tanto. De quase tudo...

Um beijo, Pedro

gabriela rocha martins disse...

reencontro.TE
em palavras

para TE
deixar



.
um beijo

MIMO-TE disse...

:)

Sabes bem que és!
Mas és essencialmente poeta...

Bjos
Paula

Lugar do Olhar disse...

Na saudade, o regresso
no regaço
do vento brando
desse colo...!

Um beijo

susana disse...

Que lindo. Gostei tanto... É simples simplesmente bonito. Entendi-o.

Filó disse...

Pedro,

Este MAR é lindo, mergulhamos na poesia....
Com esta cantiga de ninar, adormecemos a espreitar a janela dos sonhos...
Muito bonito...

um beijo

melgadoporto disse...

Um dia disseram-me:
“Não precisas que te façam nada,
tu encarregas-te sozinho disso”
Assim foi!
Nunca mais obtive redenção!
Sou um buraco no meio de uma sala.
Desejo-te mais sorte!
Consciente de que a tens.
:-)

Twlwyth disse...

O texto merece, SIM.

Beijo

cristal disse...

Pedro

Sóduaspalavras: POEMA LINDO!

Um Abraço

e

Bom fim-de-semana

Maria disse...

Vai um sorriso?

http://sobretudoeparcadeverao.blogspot.com/2008/11/protesto-legtimo-no-blog-educao-do-meu.html

E um beijo...

Goddess Night disse...

Que dizer?
São sempre belos os teus poemas!
Identifico-me com eles...

Beijos.

MisteriosaLua disse...

Olá! ;)
É a primeira vez que cá venho, mas virei muitas mais, com toda a certeza! Gostei muito do que escreves e sobretudo da forma como escreves. Sentida.
Quanto ao texto não merecer a foto, espero que se trate mesmo de modéstia...
Besitos

Donagata disse...

Gostei mesmo muito. Tocou-me muito fundo.
Beijos

Paula Raposo disse...

O texto merece a foto e vice versa. Ambos maravilhosos!! Beijos.

mariam disse...

Pedro,

o poema é lindo.

adorei.

mariam

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...