24 de novembro de 2008

lÁpIdE

.
.
.
.
.
.
.
.
Andamos quase sempre nessa maré entre o refúgio e o abraço.
v
e
r
d
a
d
e
?

10 comentários:

MisteriosaLua disse...

... mas enquanto andamos, não nos ornamentamos com uma lápide!

Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria disse...

Verdade!
Mesmo lápide, "Andamos quase sempre nesTa maré entre o refúgio e o abraço."
Porque a maré é sempre a mesma...

Abraço-te, de verdade!

dulce disse...

não será o abraço o melhor dos refugios?

AnaMar disse...

Mas cada onda é diferente, assim o refúgio dependente do abraço que nos envolve.

Maria P. disse...

Quase sempre o refúgio é a casa...

Bjos*

Lúcia disse...

Lapidar, pedro - frase verdadeiramente lapidar!
Beijinhos

Twlwyth disse...

Morrer num abraço.

Beijo

Paula Raposo disse...

Pois é...

Su disse...

lapidar---------------


jocas maradas

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...