25 de março de 2009

cIcLoS


Qualquer força perto do peitoEm tons de hinoChagas de peregrinoBrincadeira de meninoHorizonte de luz e sombra refeitoFalésia embriagada na palma da mãoEm tons de aguarelaPassos de princesa seingelaGrito dado no encalço de uma janelaPlanície que em nós bate fundo no coraçãoViagens entre o rodopio da caminhadaCoisas da nossa salivaBeijos em carne vivaTernura penetrante e cativaCom que voltamos sempre à porta da entrada

4 comentários:

Maria disse...

Não importa o ciclo
não importa o tempo
ter-te-ei perto do peito
estarás na palma da mão
abrigado no meu coração
SEMPRE!

Beijo de boa noite, Pedro

mariab disse...

voltamos sim, Pedro. não importa a duração da viagem. beijos

as velas ardem ate ao fim disse...

Eu estou farta dos meus ciclos...cansada mesmo.

um bjo

Apenas eu disse...

Com a palma da mão perto do peito a sentir o coração. Sempre em viagens, em ciclos feitos. nem todos completos, mas todos quase perfeitos.

Beijos Pedro
Adoro a Tua Forma de Amar a Vida.
Quero-Te muito bem.

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...