22 de março de 2009

oUt0n0



Se a saudade me rompesse a almaSe queimasse de longo meu peito abertoSaberia ter-te de novo, em maré calmaPerdida entre mim, que sempre me quedei pertoSe o silêncio quebrasse o teu olharSe cantasse um minuto que fosse a nossa estradaPoderia adormecer aconchegado sem nunca acordarPor entre a minha mão embriagadaQue na fuga do tempo somos pobresNo calor do coração amadoresNa vertigem, saltimbancosNo horizonte, cegos...

9 comentários:

Maria disse...

Talvez o olhar quebre o silêncio...

Um beijo, Pedro

gabriela rocha martins disse...

doce ,mas triste

a nostalgia queda.se por aqui



.
um beijo

cristal disse...

"...Se cantasse um minuto que fosse a nossa estrada..."

Atrevo-me a transcrever:
"Traz Outro Amigo Também" de Zeca Afonso

Amigo
Maior que o pensamento
Por essa estrada amigo vem
Por essa estrada amigo vem
Não percas tempo que o vento
É meu amigo também

Em terras
Em todas as fronteiras
Seja benvindo quem vier por bem
Seja benvindo quem vier por bem
Se alguém houver que não queira
Trá-lo contigo também

Aqueles
Aqueles que ficaram
Em toda a parte todo o mundo tem
Em toda a parte todo o mundo tem
Em sonhos me visitaram
Traz outro amigo também

Obrigada Pedro

e

Um Abraço

as velas ardem ate ao fim disse...

tenho saudades do Verao!

um bjo

Carla disse...

saudades de um Outono na primavera da vida...saudades de um olhar, de um gesto, de um sorriso. São esses os momentos que interessa preservar na memória
beijos

Apenas eu disse...

E eu?
Eu tenho saudades Tuas :)
Sério!
as saudades têm-se é normal. Eu e de certo muitas outras pessoas que conheces.
é bom é saudável. é natural e tipicamente Português!
saudade é um buraco no tempo.
as saudades assim são doces :)

Apenas eu disse...

ah! já me esquecia:

Um beijo e um abraço.

Ok!!!
Não precisas dizer mais nada já vou.

Fui...

mariam disse...

'... no calor do coração amadores'
. grande frase! esta. de fazer pensar .

grande abraço
mariam


ah! belo poema e graficamente, perfeito! tive que franzir a testa e esforçar a vista para te ler... :)

nuvem disse...

Por vezes nem sei o que dizer quando acabo de ler os teus poemas... Fica um calor dentro do peito, um calor sereno que me adormece as palavras.

Beijo

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...