16 de março de 2009

eU



Dentro de mim, um jardim e um leito. Perto deles, um rio sempre corrente e transparente. Numa margem, a voz rouca e quente de poema; na outra um sorriso reflexo do que sou. Os passos, o tempo. As mãos, a casa. E assim vou caminhando em direcção ao infinito...

5 comentários:

Maria disse...

Mãos e passos.
Sorriso, leito e jardim.
Voz. E rio!
TU!

Um beijo, Pedro

Maria disse...

Mas tu sabes que és muito mais do que isto. Muito mais...

Boa noite, Pedro

MisteriosaLua disse...

... Enquanto houver estrada para andar....

Lucinha disse...

oláaaaaa ja estive aqui e voltei pra ver as novidades e desejar uma semana cheia de luz...

Use o sorriso...
para desarmar a tristeza,
encarar de frente os problemas e solucioná-los
lutar mesmo que pareça impossível
crer que inicia um novo dia,
que tudo dará certo.

Use a Paz...
para combater a ira,
manter-se calma, ... respirar fundo,
seguir o coração e a razão ponderadamente,
fazendo assim o equilíbrio de seu dia.

Use o perdão...
para suportar as ingratidões,
as ofensas, ... as perdas,
possíveis e aparentes derrotas.

Use o Amor...
para enfrentar a vida. ... para encontrar sua paz,
para sentir-se amada, ... para sorrir facilmente,
para viver com sorriso, ... para ter paz,
para perdoar e ser perdoado,
para amar e ser amada,

Beijos

raquel disse...

lindo!
tens um desafio bonito na minha doçaria.
um abraço

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...