10 de dezembro de 2007

p0rTi

Perdido nos silêncios que amarram
Abandono meu corpo ao frio de tanto vazio
Encosto as lágrimas que de novo choraram
Para me sentir em corrente de rio
Percorro a minha vida outra vez por ti atirada
Canso-me dos caminhos de ir e vir
Grito-me para dentro, só em mim, demasiada
Que de tanto ser me dói tanto sentir

7 comentários:

as velas ardem ate ao fim disse...

Por ti, sempre por ti estarei aqui.

bjo P

Putty Cat disse...

Magnifico SENTIR, este teu.

Beijo

Azul disse...

Olá Pedro,

É sempre, ou quase sempre, por alguém que caminhamos... mesmo que doa o tanto sentir...

Beijo
Azul

Maria disse...

"Grito-me para dentro"...
É muito bonito, mas dói...
Por ti, aqui, sempre...

Beijo, Pedro

Neni disse...

CHOREI! chorei quando te li...chorei de ti para mim...de dentro de mim por ti.Dói o teu doer,faz sombra no meu sofrer.aqui sempre para ti...e por ti, sempre para mim...

um beijo

M.M disse...

Lindo! Gostei mesmo.

nuvem disse...

Tão, mas tão lindo...

Beijo

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...