20 de dezembro de 2007

sEmMiM

Precipito-me em mim sem palavras, sem tempo. Caio num buraco escuro sem respiração. Abro os olhos sem forças. Fecho as mãos geladas. O meu corpo não pede nada. Silêncio talvez. Quietude. Sentir que os dias vão passando sem se perderem. Desperdício? Precipício! Vagueio pelos sons e aromas à minha volta em vertigem permanente. Imune. Incolor. Intransparente. Vazio. Um estado lacrimejante demasiadamente doloroso para mim onde os rios secam. Preciso de um beijo. Um abraço. O ar que respiro está poluído. Asfixia-me e penetra-me nos sonhos inertes. Quero a minha respiração. Nada que tenha em mim. Que de mim tudo se sente feio e sem sorrisos. Vou correr na praia. Gritar na praia. Saltar na praia. Deixar-me levar em cada grão de areia ou onda e talvez voltar. A mim...
.
.
.
.
.
.
Desculpem-me o desabafo. Em Natal embrulhado...

11 comentários:

Carol Barcellos disse...

Você é deveras intenso, hein, Pedro? Gostei demais desse blog, e com sua permissão, gostaria de linká-lo (ô verbo esquisito) lá no meu blog Rosa de cristal.
Com certeza, virei sempre aqui. O que vc escreve é pra ser lido, pensado, meditado...

Parabéns pelas belas palavras, pelos posts profundos, pelo blog maravilhoso!!!

Um beijo doce cristalizado!

pin gente disse...

envio-te um
em tons de azul
e um abraço
em tons de verde

...ambos ficam bem pelo natal

luísa

Andreia Ferreira disse...

Amén. ***

MIMO-TE disse...

Mando-te um beijo e um abraço terno Pedro. Sabes que podes sempre contar com a minha amizade.

isabel mendes ferreira disse...

também iria. se pudesse. hoje. sempre.



adezembradamente deixo-lhe um beijo.


.

tufa tau disse...

corre na praia. grita na praia. salta na praia. deixa-te levar em cada grão de areia ou onda, mas volta. a ti...
quem sabe nos encontraremos... na corrida, no grito, no salto.
quem sabe o vento nos fará cruzar em qualquer parte
como grãos ou gotas
num areal branco onde a onda se desfaça sobre a areia
e seja esse o abraço e beijo que te dou


gosto de te ler (mesmo em desabafo)
junta o meu beijo aos demais

Som do Silêncio disse...

Olá Pedro!

Gostei bastante deste teu desabafo.
Que desabafes muitas vezes assim...
Dizes que queres um beijo...um abraço...não pedes muito...
Deixo-te mais que um beijo e mais que um abraço!

Maria disse...

Se calhar é da época, sinto-me quase assim....
Gostei destas tuas palavras. Em forma de. Desabafo.
Deixo-te aqui um abraço, verde.
E um beijo, azul...

M.M disse...

Olá Pedro:
Deixo-lhe um abraço e votos de Feliz Natal e um espectacular ano de 2008.:))

A COR DO MAR disse...

...
a minha praia tambem está fria, mas as ondas nao deixam gelar os nossos pensamentos quando as contemplamos...

Tem um Natal cheinho de Felicidades, em familia com muito calor

Beijinhosssss*

maria josé quintela disse...

deixo-te um abraço, pedro. uma linguagem que não mente.

LeGeNdA

Pac-man e suas princesas