16 de janeiro de 2008

AuMaSóCoR

Piso no chão que treme cada lágrima desta luta
Viro-me para o alto de todas as viagens
Rasgo o tempo, na penumbra de todas as passagens
Para que fique, mesmo por instantes, à escuta...


.


Sei da liberdade dos olhares brilhantes?
Das mãos quentes que chamam em rodopio?
Das margens loucas da corrente sempre em rio?
Do lugar de mim, junto dos poetas errantes...


.


Um respirar é mais uma ferida em mim
Que me traz o sabor de mais querer
Porque se soubesse me fazia eu jardim
Só para ficar unido, e sempre renascer!

4 comentários:

Maria disse...

Um livro, Pedro, ainda que seja AuMaSóCoR.
Mas um livro.... só para ficares unido, para sempre....

Um Beijo.

dulce disse...

Você é genial...
...só falta mesmo o livro...

Beijo

Dulce Gil

al.jib/rocha martins disse...

louca sou

"junto dos poetas errantes"

ao deixar.te


um beijo

Maria P. disse...

Sim, falta o livro para unirparasempreaspalavrasquensounem.

Beijos*

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...