6 de janeiro de 2008

sÓoSsEgUnDoS...

Em cada segundo, de novo, o parto. O parto de nascermos à luz de uma nova luta. Ou das mesmas... O parto de irmos de encontro aos nossos companheiros. Ou a nós mesmos... Em cada segundo, um novo poema ou hino eterno. Eternamente nas memórias dos calos que nos afagam o rosto. Eternamente nos reflexos que os nossos olhos nos devolvem. Em cada segundo, outra vez nós. Nós de ficarmos juntos, caminhando em direcção à liberdade. Nós de nos deixarmos envolver. Nós...
Só os segundos valem a pena se nós formos partos e eternos.

7 comentários:

Maria disse...

O parto de uma nova luta...
....em direcção à liberdade.....

Beijo, logo de manhã.

Maria Laura disse...

Em cada segundo, o renascer. Para que os segundos façam sentido, ao juntarem-se.

sombra e luz disse...

Parto... abro as asas, e do alto do carvalho mais alto à borda d'água, parto...
Do primeiro, segundo...e até ao último... todos os meus movimentos me aproximam da linha azul luminosa do horizonte.
Livre de voar... outra vez eu... eternamente em luta...

Nós feitos de gente...
e gente feita de nós... laços e embaraços...

(beijinhos... gosto de certas fotos... e às vezes exgero... não leve a mal...;)

Maria P. disse...

Eternos e ternos...

Beijos.

pin gente disse...

tão eterna a imagem
na longura da linha do horizonte
quantos os segundos para lá chegar
a quantos nós navegar
quantos nós desatar
quantos de nós juntar
...
e os segundos juntam-se em minutos, os minutos em horas, as horas em dias... em semanas, meses, anos, décadas, séculos, milénios...
eternamente?

abraço

Putty Cat disse...

Eu, estou perto de me parir novamente, para o Mundo. Para o meu novo e desconhecido Mundo.

Espero que corra bem...
Espero que valha a pena...
Espero ter força para "fazer força".

Beijos.

nuvem disse...

Quantas vezes renascemos nesta vida... :) Mil beijos

aTuAaUsÊnCiA

A tua ausência morde-me o tempo e já não sei muito bem contar. Contar os dias que faltam ou contar os passos obrigatórios. Sabes que o me...