1 de janeiro de 2008

PeReGrInAçÃoDeMiM

Calam-se-me os passos deste ano
Os gritos fortes das vertigens
As canções de todos os tempos
Os labirintos fernéticos da crueldade
As palavras mendigadas dentro de mim
Os perfumes da saudade
As mortes carpideiras da solidão
Os termores e tremores e tremores e tremores
Calam-se-me os passos deste ano
Pousados em todas as janelas
Cansados nos sorrisos e lágrimas
Demasiadamente perdidos nos itinerários
Sugados no sufoco das paisagens
Embriagado de ser e ser e ser e ser e ser
Calam-se-me os passos deste ano...

7 comentários:

Maria P. disse...

E outros passos começam, lado-a-lado...

Beijo*

pin gente disse...

para os próximos se ouvirem bem alto...


abraço
o primeiro do ano
obrigada pelos bons momentos aqui passados em 2007

luísa

Maria disse...

... para recomeçarem outros passos, e outros e outros e outros e outros...
... que não se vão calar, porque precisos são...

Beijo, Pedro

tufa tau disse...

os deste ano não, pedro!
que se te calem apenas os do ano que findou
para os que deste ano cantem, para que te cantem.
para que digas, cantam-se-me os passos deste novo ano...

um beijo

Som do Silêncio disse...

Bom 2008 Pedro!

E continua a escrever...

Bjs

M.M disse...

Bom 2008 :))

lurainbow disse...

Eu não os calava :) CORRIA E NÃO CAMINHAVA :) EU SOU ASSIM . Farta de estar parada ... Para a frente k a frente vem gente ...
Beijinho

LeGeNdA

Pac-man e suas princesas