7 de janeiro de 2008

EmTiEmNóS

Fio de cores. Nas minhas mãos. Pousados.
Soltos por entre os dedos em direcção a ti.
Entrelaçados por entre o sonho de um rio corrente e um futuro presente.
Embriagados no nosso leito sempre tão desfeito...
Agarro as cores. Nas minhas mãos. À tua espera.
Na ventania de cada momento sem ti.
Como quem desespera sem poder gritar e se faz mar.
Na penumbra da Primavera onde tudo de novo vai voltar...
Solto as cores na brisa. Por nós.
Caminho-me em direcção a mais uma vertigem, mais uma foz.
Sento-me e deito-me perante cada momento. Às voltas. Por entre os nós...

12 comentários:

pin gente disse...

teias e tramas
fios de cores
palavras que amas
eternos amores
teares que enlaçam
os fios na teia
nós que embriagam
cruzam em cadeia
futuros tecidos
laçadas presentes
trajares vestidos
nos corpos das gentes
mãos que aconchegam
a trama para a frente
batida certeira
da mão e do pente
e nasce o tecido
ao cair do tear
com fios de cor
sob o nosso olhar
esperemos por ele
para o nosso manto
fios de mil cores
como o nosso canto
dos fios de cor
em tuas mãos pousado
nasce outro futuro
que me será dado


de teias e tramas
deveria perceber...
pois pentes e teares
andei a aprender...

beijo de uma tecedeira
luísa

tufa tau disse...

a tua imagem é deliciosa!
traz-me à lembrança coisas várias:
bonequinhos de lã
franjas de saias de inverno
o meu cartaz de amostras
a minha caixinha dos bordados
o teu cachecol?
cortes para fazer pompons
os bonecos da madeira
cabelos para bonecas de trapos ou de colher de pau
aproveitamentos para os meus alfinetes
futuras tranças para fantoches
...
e a mão que segura os teus fios de cores... na tua mão pousados.
a mão que servirá para um abraço em direcção a...
um abraço

Maria disse...

Fico-me apenas a ler
três belos poemas....

Obrigada Pedro, Luísa e Tufa tau...
Beijo

Maria P. disse...

Nós sem nós...

Beijos*

Putty Cat disse...

:)

Wordless...

Twlwyth disse...

Respirar as cores nas mãos acesas. Adorei ler-te.

sombra e luz disse...

olá, como vai?...
Tantas cores!... a mão agarra ,sem pensar nem hesitar, tanta luz e conforto...
Está frio e é inverno...

su disse...

Em ti sem nós...
palavras e rodopios de desejos consumados e esperados num novelo íntimo e avassalador que se rompe no desejo de continuar vezes sem fim, sem nós...desfiando...

Um beijo aqui da Teia.

Maria Laura disse...

Fios de cores. Se fizem nós, transforma-os em laços. Lassos. As cores querem-se livres.

un dress disse...

:) te Cendo ca l Or

Som do Silêncio disse...

Bom dia Pedro!

Gostei muito deste teu texto e da imagem.
Posso mesmo dizer que para mim...fizeste a conjugação perfeita.

Bjs

leonor costa disse...

Excepcional! Sem mais comentários.

Um abraço

HOJE E AMANHÃ

aLuCiNaÇã0

Prometo-te um poema de amor, meu amor. Sim, hei-de chamar-te "meu amor"... Posso, meu amor? Gosto da palavra "amor&quo...